segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

AAPEL (Associação dos Amigos da Pessoa Especial Limiana)


Centro de actividades Ocupacionais Freiria - Arcozelo
Projecto: André Rocha e Paulo Afonso

A Associação dos Amigos da Pessoa Especial Limiana (AAPEL) surge do esforço voluntarioso de um grupo de professores e educadores que, movidos pela constatação das fortes carências no concelho no tratamento de pessoas com deficiências diversas, moveram-se no sentido de criar uma estrutura institucional e instalações físicas que possam albergar este tipo de pessoas especiais.
Na carta de apresentação da AAPEL, a direcção apresenta-se desta forma:


"Através de um já longo percurso pelas instituições escolares e não só, fomos-nos dando conta da existência de um grande número de crianças e adolescentes com diferentes tipos de deficiência que, fruto da política de integração no ensino regular, cumprem, dentro do possível, o horário curricular.
Apesar das suas dificuldades e condicionantes, o período correspondente à escolaridade obrigatória permite a estas crianças usufruir de um conjunto de actividades estimulantes que irão desenvolver as suas áreas fortes e levar a um certo nível de autonomia.

O problema surge quando os alunos portadores de multideficiência, atingem o fim da escolaridade obrigatória. Colocam-se então várias questões:
  • Onde é que podem dar continuidade ao trabalho iniciado na escola?
  • Que condições têm as famílias para poderem ajudar os filhos no seu desenvolvimento?
  • Que ajuda têm as famílias para suportar condignamente a responsabilidade de uma criança deficiente profunda?

Foi a reflexão sobre esta situação que nos impeliu para a constituição de uma Instituição Particular de Solidariedade Social, que pudesse responder às necessidades desta população.
Assim surgiu a Associação dos Amigos da Pessoa Especial Limiana — AAPEL

Como objectivos temos, inicialmente, a formação de um Centro de Actividades Ocupacionais. Neste espaço serão realizadas actividades adaptadas às diferentes condições dos utentes. Pretendemos fazer acordos com outras Instituições, de forma a garantir uma ocupação plena do seu tempo, nomeadamente nas infra-estruturas desportivas, culturais, terapêuticas e de lazer.

Sabemos que há crianças, jovens e adultos, por todo o Concelho de Ponte de Lima a quem esta Instituição será de grande utilidade. Também as suas famílias necessitam deste apoio para que possam libertar-se um pouco da tarefa que tanto tempo e dedicação lhes ocupa, e consigam viver um pouco para si.

Estamos certos de que este é um dos caminhos para a melhoria da qualidade de vida de uma sociedade, em destaque, estas Pessoas tão Especiais que merecem de todos nós apoio, uma vez que tantas lições nos têm dado pela vida fora.

Estando este projecto ainda em fase burocrática, é importante o apoio de todas as Entidades e Particulares que, de uma ou outra forma, possam ajudar a abrir caminho, para que rapidamente, se passe à fase prática e funcional."

Neste momento encontra-se em processo de licenciamento o projecto de reconversão da Antiga Escola da Freiria em Arcozelo para um Centro de Actividades Ocupacionais que dotará Ponte de Lima com um equipamento de excelência no tratamento e inclusão da pessoal especial limiana na sociedade.

Se desejar tornar-se sócio desta associação visite o seu blogue AAPEL

4 comentários:

ALFF disse...

Está muito bonito o projecto André! Parabéns, mais uma vez ideias boas não te faltam! Parabéns

Se me permites colocarei no blogue da AAPEL uma hiperligação para aqui!

André disse...

Obrigado pela visita Ana Luísa.Claro que podes colocar no blogue da AAPEL!

Rosa Costa disse...

Uma obra que pode( vir a )orgulhar a nossa terra .Espero que os entraves sejam poucos e os apoios muitos. Parabens aos arquitectos !

Rosa Costa

Carlos Palma disse...

Pena a Junta de freguesia não ter sido ouvida. Independentemente do projecto e da instituição é manifestamente em abuso da autarquia fazer algo à revelia da população local. Mesmo não publicando estes comentários é isto o que as pessoas de Arcozelo sentem.