quinta-feira, 1 de abril de 2010

Muralha



A aposta nos transportes não poluentes como as bicicletas e a criação de ciclovias é um sinal de desenvolvimento e progressismo nas urbes actuais. Ponte de Lima tem tido uma política exemplar neste tema. Porém, é incompreensível que se sacrifique um troço da pouca muralha do séc.XIV que nos resta para "cravar" um suporte de estacionamento para bicicletas.

1 comentário:

antónio ildefonso disse...

Não consigo deixar de comentar...
É um completo absurdo e de indole, a meu ver, claramente provinciana, decidir fixar esta amarração para quatro bicicletas a uma parede que grita "tirem-me este piercing horrível". Um aro de forma rectângular em tubular de secção quadrada para ter o batente desejado à sólida fixação em granito esculpido do séc. XIV e uma divisão compassada de quatro ranhuras para quatro pneus são a proporção feita à medida do espaço suficiente de muralha existente, à vista neste recanto de beleza medieval. Desconfio também que nem os ciclistas vão querer profanar mais esta rara ideia "made in" Câmara de Ponte de Lima. Exigimos pessoas com qualificação a trabalhar nas nossas câmaras, "AlÔ ALÔ" estamos num mundo com melhores observadores e este mundo exige um mínimo de sensibilidade e de saber ver, "o pior cego é aquele que nao quer ver", anotem por favor.