sábado, 16 de abril de 2011

Museu de Arte Popular




"Abriu dia 15 de Abril ao público e prolonga-se até ao próximo dia 17 de Abril o Mercado da Primavera que o Museu de Arte Popular pretende resgatar como uma das suas vocações originais com vista à promoção e valorização dos artesãos nacionais. Uma vez mais, artesãos de várias regiões do país afluíram à zona histórica de Belém para mostrar o seu talento e as suas obras. Tratou-se de um momento único que nos trouxe à memória o tempo em que Rosa Ramalho ali modelava o barro com as suas próprias mãos e criando magníficos galos de Barcelos."
Assim se refere Carlos Gomes à abertura do Museu Popular em Lisboa. Um local que na sua génese pretendia exaltar o espírito nacionalista e o mundo português mas que passados décadas de algum preconceito e afastamento patriótico ressurge para patrocinar as genuínas artes manuais portuguesas como produto que devidamente fomentado poderá contribuir positivamente para o turismo e economia nacional .
Durante este fim de semana decorre o Mercado da Primavera com especial enfoque para o artesanato de Barcelos.
Uma óptima oportunidade para Ponte de Lima expôr fora das suas fronteiras regionais os novos artesãos e designers que com os seus produtos como a "Maria de Ponte" da designer Madalena Martins ou as "Dulcineias" do Atelier Viana-Cabral.

links: Auren Museu de Arte Popular

2 comentários:

Andreia disse...

Obrigado pela divulgação. o MAP tem as portas abertas para vós. Parte da nossasua missão será divulgar, em Lisboa, as comunidades e a cultura popular como as expressões contemporaneas da mesma. Estou á vossa disposição para qualquer proposta.Andreia Galvão, directora do museu

Carlos Gomes disse...

Penso que seria uma ideia a considerar a possibilidade de se fazer uma exposição acerca do traje tradicional da nossa região.