sábado, 4 de fevereiro de 2012

Rua da Matriz - 1955


Rua da Matriz no ano de 1955. Destaque para o reboco original da casa à direita e o parco comércio da rua. A actual Sapataria Nataly apresenta letreiro em forma de lâmpada difícil de decifrar a verdadeira actividade. Aceitam-se informações.

Actualização a partir de comentários de leitores:

-A Pensão Morais encontrava-se no prédio da direita e um da esquerda da rua (como ainda hoje acontece)
-Mercearia da Matriz ( Zé do Rogério) e o café Guerra (à altura propriedade de Ernesto Guerra). -Não sei se em 1955, já existia um lugar de vendas de fruta e carne de porco, de Maria do Céu Fernandes ( mãe do atual proprietário- Manuel Morais Fernandes).

Em relação à actual loja da Sapataria Nataly:
"Era a Casa Nogueira (não sei se seria essa a correta designação comercial...). Era seu proprietário Hamilton Nogueira ( tio, por afinidade, do atual proprietário do imóvel). Vendia material elétrico - lâmpadas e pouco mais- era o que havia à época, não havia ainda muitos eletrodomésticos. Agente Philips,à altura marca de grande prestígio,era também o "sponsor" do reclamo que indiciava a venda de lâmpadas da marca holandesa. Além disso, tinha um depósito de tabaco de venda por grosso."


Foto: Ordem dos Arquitectos

4 comentários:

Anónimo disse...

Embora tenha nascido depois da datação da imagem, lembra-me em miúdo, desta casa.Era a Casa Nogueira (não sei se seria essa a correta designação comercial...). Era seu proprietário Hamilton Nogueira ( tio, por afinidade, do atual proprietário do imóvel). Vendia material elétrico - lâmpadas e pouco mais- era o que havia à época, não havia ainda muitos eletrodomésticos. Agente Philips,à altura marca de grande prestígio,era também o "sponsor" do reclamo que indiciava a venda de lâmpadas da marca holandesa. Além disso, tinha um depósito de tabaco de venda por grosso.

Anónimo disse...

Adenda
André: falta ainda dizer que de comércio a Rua da Matriz tinha: a Pensão Morais,ocupando um prédio da direita e um da esquerda da rua. Mercearia da Matriz ( Zé do Rogério) e o café Guerra (à altura propriedade de Ernesto Guerra). Não sei se em 1955, já existia um lugar de vendas de fruta e carne de porco, de Maria do Céu Fernandes ( mãe do atual proprietário- Manuel Morais Fernandes).

Anónimo disse...

Confirmei: em 1955 já existia o estabelecimento de frutas e carne porco de Maria do Céu Fernandes

MONALISA disse...

Que espectáculo...adorei saber estas coisas. Obrigada :))