domingo, 26 de abril de 2009

Madalena Martins

Boletim municipal
Mascote Feiras Novas

A designer Madalena Martins será porventura das artistas limianas mais subestimadas. O período de maior fulgor da última década autárquica confunde-se com as inúmeras contribuições da Madalena na criação de uma iconografia própria. A Madalena Martins e o seu atelier criaram um traço muito particular e que surge de uma clara investigação na iconografia popular e muito sedimentada em raízes minhotas, desde os trajes folclóricos, os lenços, a joalharia ou ornamentação festiva. Este peso da tradição é condensado em formas contemporâneas e vivas. O atelier teve um importante papel na renovação imagética das Feiras Novas e todo o franchising sendo hoje um marca facilmente reconhecível fora de Ponte de Lima. Todo o grafismo desenvolvido pelo atelier tem perdurado desde então. Apesar de hoje ser algo bem assimilado pela população, esta renovação não aconteceu sem uma recepção pública com opiniões contraditórias. No entanto, a mascote das Feiras Novas é hoje um símbolo incontornável.
Das contribuições para a Autarquia posso citar como exemplos, o grafismo do autocarro oficial, o boletim municipal e toda a iconografia da Área Protegida das Lagoas.
Mas o traço de Madalena Martins e o seu atelier "Zain" ultrapassa a área geográfica de Ponte de Lima, sendo o seu trabalho facilmente reconhecido na cidade do Porto ou Lisboa. Deixo como exemplo o Cartaz de S.joão do Porto de 2005.

Lagoas

Cartaz S.João Porto 05

4 comentários:

MONALISA disse...

Não há dúvida que a Madalena tem um trabalho muito carismático que merece todos os elogios. A verdade é que a generalidade das pessoas não reflece muito sobre a mão que está na origem deste tipo de coisas e só o farão se alguém lhes chamar a atenção sobre isso, coisa que tu acabas de fazer.

Rosa costa disse...

Ainda bem que no seu blog fala da sua geração ... E a Vila tem sido injusta com muitos jovens artistas de valor . E por falta de reconhecimento deixam Ponte de Lima . A mediocridade nunca gostou de ideias inovadoras .

Rosa Costa

Anónimo disse...

Oh André. Lá porque agora trabalhaste com eles no cartaz das Feiras Novas... não te esqueceste que a Madalena Martins vive praticamente às custas de Ponte de Lima e sem concurso público, ou esqueceste?

Tem piada como as coisas são...

marcia disse...

Conheci a Madalena aqui no Porto e rapidamente me apercebi da paixão e do apego que tem às suas raízes limianas. Sempre ouvi falar bem do trabalho e do talento da artista, mas quando tive a oportunidade de o conhecer de perto não consegui deixar de expressar a minha admiração e alegria por ver que alguém oriundo da Vila, que meu pai tanto estima (também limiano e escritor), consegue dar expressão a um adn popular e cultural tão peculiar. Acho que a Vila de Ponte de Lima deve-se orgulhar, de facto, de todos estes "embaixadores da sua cultura", porque são eles que verdadeiramente promovem e assinam parte do que de melhor as terras do Lima têm para oferecer. No caso da Madalena, que conheço bem e cujo trabalho tem merecido os melhores elogios no circuito artístico portuense, espero que continue a desenvolver, como tão bem sabe, o seu trabalho e que esse mesmo trabalho, que é tão bem acolhido cá fora, seja também aplaudido aí dentro, como ela merece.